ÁGUA NA MEDIDA CERTA

Comitês

Comitê Organizador

Coordenação Geral:

Coordenação Geral

Vera Maria Lopes Ponçano

Farmacêutica - Bioquímica (USP) e Doutora pelo Instituto de Pesquisas Nucleares - Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP).

Atividades Atuais: Coordenadora Geral da Rede Nacional de Saneamento e Abastecimento e Água - Resag - SIBRATEC, Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação/Brasil, Assessora da Diretoria da Rede Metrológica do Estado de São Paulo e Coordenadora de Ensaios de Proficiência - REMESP/Brasil, Consultora Internacional do Physikalisch - TechnischeBundesanstalt (PTB/Alemanha), Agências da União Européia/EuropeanCommission e da United Nations IndustrialDevelopmentOrganization (UNIDO).

Membros:

Coordenação Geral

Ana Luiza Dolabela de Amorim Mazzini

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1979) e especialização em Avaliação de Impactos Ambientais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, e em Energia e Fontes Alternativas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Conselheira titular do Conselho Regional de Química - CRQ-MG. Ex Diretora de Educação e Extensão Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Minas Gerais- SEMAD e ex técnica de Licenciamento e Fiscalização Ambiental da Fundação Estadual do Meio Ambiente - FEAM.
Técnica aposentada em 2013 pela Fundação Estadual do Meio Ambiente - FEAM.
Professora da FEAMIG na área de Engenharia Ambiental, ex professora da FUMEC e PUCMINAS na área de Segurança do Trabalho, da Faculdade SENAC e do Instituto de Educação Tecnológica. - IETEC nas áreas de Avaliação de Impactos Ambientais, Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental.
Tem experiência na área ambiental e como perita técnica em processos da área da Química.
Atualmente é consultora na área ambiental e ministra cursos e palestras nesta área. É autora do Dicionário Educativo de Termos Ambientais e do livro Nosso Lixo de Cada Dia: desafios e oportunidades. 

Ana Maria Muller de Brito

Ana Maria Muller de Brito

Possui graduação em Comunicação Social - Relações Públicas pela Universidade Metodista de São Paulo (1983).

Com 27 anos de experiência prática desenvolvida em diversas áreas das empresas, tem extenso conhecimento na área administrativa voltada para informatização, na implantação de sistemas administrativos e treinamento e suporte a usuários no uso dos aplicativos de rotina contábil, custo, contas a pagar e receber, faturamento, controle de estoque.

Amplos conhecimentos das ferramentas e recursos técnicos do pacote office, elaboração de planilhas excel, administração e controle de rede, portal da internet, configuração de emails e atendimento a usuário. Experiência no apoio à organização de eventos.

Atualmente presta serviço de consultoria técnico-administrativa para a Rede de Saneamento e Abastecimento de Água - Resag

Coordenador Painel/Comitê Organização:

Cezar Luciano Cavalcanti de Oliveira

Cezar Luciano Cavalcanti de Oliveira

Graduado em Engenharia Elétrica UFRGS e mestrado em Engenharia Biomédica pela UFRJ, tendo concluído cursos de extensão universitária em engenharia nuclear pela UFRGS e inteligência artificial pela UnB e especialização em sistemas de gestão da qualidade pela Fundação Vanzolini da USP.

Experiência profissional como professor de biofísica na UFPE, tendo exercido os cargos de chefia do Departamento de Instrumentação Digital da Secretaria de Informática (SEI), da Coordenação Geral de Avaliação Tecnológica no Ministério da Saúde (MS) e da Gerência de Equipamentos Médicos na ANVISA.

Representou o MS como coordenador no Grupo de Harmonização de Regulamentos Técnicos de Produtos Médicos do MERCOSUL e como membro do Comitê Brasileiro de Avaliação da Conformidade (CBAC), Comitê Brasileiro de Normalização (CBN) e Comitê Brasileiro de Metrologia (CBM) do CONMETRO, representando mais recentemente o MCTIC nestes Comitês.

Cristina AkemiShimodaUechi

Cristina AkemiShimodaUechi

Possui Graduação em Engenharia Elétrica (2004), Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho (2009) pela Universidade de São Paulo e Mestrado em Engenharia Biomédica (2012) pela Universidade de Brasília. Atualmente é Coordenadora do Sistema Brasileiro de Tecnologia - SIBRATEC no Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Tem experiência na área de Engenharia Biomédica e Políticas Públicas para inovação e cooperação entre institutos científicos.

Coordenadora Painel/Comitê Organização:

Eliana Cardoso Emediato de Azambuja

Eliana Cardoso Emediato de Azambuja

Coordenadora Geral de Serviços Tecnológicos e Diretora de Políticas e Programas de Apoio à Inovação Substituta da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Especialização em Gestão da Qualidade pela JUSE - Union ofJapaneseScientistsandEngineers - Tóquio, Japão e PennStateUniversity - Pensilvânia, EUA

Coordenadora do Pró-Inova, Programa Nacional de Sensibilização e Mobilização para a Inovação que visa articular as iniciativas de entidades parceiras, com vistas à sensibilização, conscientização e mobilização dos empresários e da sociedade para a importância da inovação como instrumento de crescimento sustentável e competitividade, e à necessidade do aperfeiçoamento do ambiente institucional, bem como a disseminação de informações relevantes sobre programas e instrumentos de incentivo à inovação.

Responsável pelo Programa iTec e pelas ações de Manufatura Avançada no MCTIC

Coordenadora Alterna da RECyT e Coordenadora da Comissão de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do MERCOSUL, responsável pelo Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia que é realizado em dez países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela)

Comitê Organização/Autora

Lucia Valverdes

Lucia Valverdes

Graduação em Tecnologia em Marketing pela Universidade Nove de Julho - UNINOVE. Atuou no Departamento de Eventos da Abimaq - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos de 1995 a 2004, coordenando os eventos da instituição, partir de 2005 passou a Diretora e proprietária da empresa Markeplan Feiras e Eventos Ltda., realizando todas as atividades relativas a organização de feiras, congressos, seminários, workshops, cursos, além da comercialização de patrocínios.

Atualmente é responsável pela Secretaria Executiva do Projeto da Rede de Saneamento e Abastecimento de Água - Resag/Sibratec, cuidando da integração entre a Remesp - Rede Metrológica do Estado de São Paulo e as Redes Resag, Renali, Rimec e RP2M.

Coordenadora Painel/Comitê Organização

Sandra Barbosa

Sandra Barbosa

Possui graduação em Secretariado Executivo pelo Centro Universitário UNIFIEO (1999). Especialização em Gestão de Projetos, Processos de Negócios e Tecnologia pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, IPT (2008).

Tem experiência na área de Administração. Atualmente presta serviço de consultoria técnico-administrativa para a Rede de Saneamento e Abastecimento de Água - Resag.

Palestrante/Coordenadora Painel/Comitê Organizador/Científico/Professora/Autora

Zenilde das Graças Guimarães Viola

Zenilde das Graças Guimarães Viola

Bacharel em Química, mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos e doutora em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Como analista ambiental do Instituto Mineiro de Gestão da Águas - IGAM, trabalhou no Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de MG - SISEMA no período de 2001 a 2014, exercendo os cargos de coordenadora do Projeto Águas de Minas e Gerente de Monitoramento e Geoprocessamento do IGAM, e como Diretora de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos, Diretora de Prevenção e Emergência Ambiental e Superintendente de Controle e Emergência Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente - SEMAD. Desde outubro de 2014 é Pesquisadora em Tecnologia do Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente atuando como responsável técnica e gestora dos laboratórios de análises físicas, químicas e cromatográficas.

Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997), mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000) e doutorado em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Exerceu atividades no Instituto Mineiro de Gestão das Águas de 2002 a 2011 onde respondeu pela Gerência de Monitoramento e Geoprocessamento no período de 2007 a 2011. Atuou na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de MG - SEMAD de 2011 a 2014, onde respondeu pela Diretoria de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos no período de março de 2011 a setembro de 2012, pela Diretoria de Prevenção e Emergência Ambiental no período de setembro de 2012 a agosto de 2014 e pela Superintendência de Controle e Emergência Ambiental no período de agosto a setembro de 2014. Atualmente é Pesquisadora em Tecnologia no Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente integrante do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI - Campus CETEC sendo responsável pelos laboratórios de água e efluentes líquidos e de cromatografia.

Comitê Científico

Coordenação:

Amenônia Maria Ferreira Pinto

Amenônia Maria Ferreira Pinto

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1976), mestrado pelo Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Minas Gerais (1998) e doutorado pela Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas (2012). É pesquisadora titular do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear e exerce atualmente o cargo de chefe da Divisão e Meio Ambiente e Rejeitos deste Centro.

Tem experiência na área de Engenharia Sanitária e Engenharia de Petróleo atuando principalmente nos seguintes temas: aplicação de traçadores radioativos na Indústria, recuperação secundária de petróleo, medidas de tempo de residência, caracterização de reservatórios, estudos envolvendo isótopos estáveis e naturais.

Palestrante/Comitê Científico

Rubens Martins Moreira

Rubens Martins Moreira

Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1964), mestrado em Ciências Técnicas Nucleares pela Universidade Federal de Minas Gerais (1971) e doutorado em Engenharia Química - North Carolina StateUniversity (1976).

É pesquisador Emérito da Comissão Nacional de Energia Nuclear, lotado no Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - Serviço de Meio-Ambiente e Técnicas Nucleares. Professor do Curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais do CDTN. Foi diretor do Sindicato dos Engenheiros no Estado de Minas Gerais, membro do Latin American Sectionofthe American Nuclear Society, conselheiro do Conselho Municipal de Saneamento da Prefeitura de Belo Horizonte e do Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia do Estado de Minas. Atua profissionalmente na área de Aplicação de Técnicas Nucleares aos seguintes temas: processos de transporte no meio-ambiente e em sistemas industriais, desenvolvimento e medição de traçadores radioativos, modelagem matemática; com ênfase em exportação de petróleo e poluição de águas.

Vice-Coordenação:

Coordenação Geral

Vera Maria Lopes Ponçano

Farmacêutica - Bioquímica (USP) e Doutora pelo Instituto de Pesquisas Nucleares - Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP).

Atividades Atuais: Coordenadora Geral da Rede Nacional de Saneamento e Abastecimento e Água - Resag - SIBRATEC, Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação/Brasil, Assessora da Diretoria da Rede Metrológica do Estado de São Paulo e Coordenadora de Ensaios de Proficiência - REMESP/Brasil, Consultora Internacional do Physikalisch - TechnischeBundesanstalt (PTB/Alemanha), Agências da União Européia/EuropeanCommission e da United Nations IndustrialDevelopmentOrganization (UNIDO).

Palestrante/Coordenadora Painel/Comitê Organizador/Científico/Professora/Autora

Zenilde das Graças Guimarães Viola

Zenilde das Graças Guimarães Viola

Bacharel em Química, mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos e doutora em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Como analista ambiental do Instituto Mineiro de Gestão da Águas - IGAM, trabalhou no Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de MG - SISEMA no período de 2001 a 2014, exercendo os cargos de coordenadora do Projeto Águas de Minas e Gerente de Monitoramento e Geoprocessamento do IGAM, e como Diretora de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos, Diretora de Prevenção e Emergência Ambiental e Superintendente de Controle e Emergência Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente - SEMAD. Desde outubro de 2014 é Pesquisadora em Tecnologia do Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente atuando como responsável técnica e gestora dos laboratórios de análises físicas, químicas e cromatográficas.

Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997), mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000) e doutorado em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Exerceu atividades no Instituto Mineiro de Gestão das Águas de 2002 a 2011 onde respondeu pela Gerência de Monitoramento e Geoprocessamento no período de 2007 a 2011. Atuou na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de MG - SEMAD de 2011 a 2014, onde respondeu pela Diretoria de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos no período de março de 2011 a setembro de 2012, pela Diretoria de Prevenção e Emergência Ambiental no período de setembro de 2012 a agosto de 2014 e pela Superintendência de Controle e Emergência Ambiental no período de agosto a setembro de 2014. Atualmente é Pesquisadora em Tecnologia no Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente integrante do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI - Campus CETEC sendo responsável pelos laboratórios de água e efluentes líquidos e de cromatografia.

Membros

Alberto Avellar Barreto

Alberto Avellar Barreto

Pesquisador da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) desde 1995. Atua em estudos na área de meio ambiente com enfase em qualidade do ar (modelagem de processos de dispersão atmosférica; Modelos receptores; e monitoramento da concentração de poluentes atmosféricos), meteorologia, aplicação de traçadores e licenciamento ambiental e nuclear.

Utiliza técnicas de aplicação de traçadores (radioativos e químicos) como ferramenta auxiliar na compreensão de processos de transporte em ambientes naturais ou industriais. Atua na elaboração de projetos básicos de emissários submarinos de efluentes industriais. Obteve graduação, mestrado e doutorado (2004) em Engenharia Mecânica na UFMG, com ênfase nas áreas de calor e fluidos, seguindo as linhas de pesquisa de utilização de métodos computacionais. Professor e membro do Colegiado no Curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais do CDTN (desde 2011).

Membro do colegiado do Curso (desde 2012), Vice-coordenador do Curso (desde 2013); Membro do Comitê de avaliação de segurança do CDTN (desde 2011). Coordena projetos de pesquisa nas áreas de qualidade do ar, meteorologia e aplicação de traçadores. Coordena as atividades ligadas à Estação meteorológica do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) visando a aquisição, tratamento e divulgação de informações meteorológicas necessárias ao desenvolvimento de estudos de transporte atmosféricos e qualidade do ar.

Alice MomoyoSakuma

Pesquisadora do Instituto Adolfo Lutz, exerce o cargo de Diretora do Centro de Materiais de Referência. Formação: bacharel em química (Instituto de Química - USP), Especialista em espectroscopia atômica e doutorado em saúde coletiva - Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP.

Angelo Capri Neto

Angelo Capri Neto

Concluiu o doutorado em química pela Universidade Estadual de Campinas em 2002. Atualmente é professor da Escola de Engenharia de Lorena (USP-Lorena). Publicou dois capítulos de livro, 3 artigos em periódicos especializados, 46 trabalhos em anais de eventos e um pedido de patente. Orientou 12 trabalhos de iniciação científica.

Recebeu os prêmios CRQIV-2012, CRQIV-2015 na área de engenharia química e o 15º Prêmio Abrafati de Ciência em Tintas em 2013. Atua na área de química, com ênfase em instrumentação analítica e ensino de química. Em suas atividades profissionais interagiu com 14 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos.

Em seu currículo lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: ligas metálicas, espectrometria de emissão atômica com plasma indutivamente, analise de traços, automação, caracterização química, espectrometria de absorção atômica, ICP OES, análise química, atomicabsorption e automation.

Auxiliadora Maria Moura Santi

Auxiliadora Maria Moura Santi

Graduada em Engenharia Química (1977) pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais, é mestre (1997) e doutora (2003) em Planejamento de Sistemas Energéticos pela Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Estadual de Campinas. Ao longo da sua vida profissional, realizou diversas pesquisas e projetos de desenvolvimento científico e tecnológico e atuou como engenheira do órgão ambiental do Estado de Minas Gerais. Ingressou na Universidade Federal de Ouro Preto, em 2004, como professora dos cursos de Engenharia Ambiental e de Engenharia da Produção e dos cursos de Mestrado em Engenharia Ambiental e Sustentabilidade Sócio-Econômica e Ambiental.

Atualmente, desenvolve estudos e pesquisas nas áreas de planejamento de sistemas energéticos e de processos industriais, com ênfase na investigação sobre impactos ambientais e riscos tecnológicos. Integra o grupo de professores da Área de Planejamento Energético da Escola de Minas da UFOP e coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas na Área Interdisciplinar de Planejamento de Sistemas Energéticos (CNPq/UFOP).

Carlos Alberto de Carvalho Filho

Carlos Alberto de Carvalho Filho

Possui graduação (1981) em Geologia pelo Instituto de Geociências da UFRJ, mestrado (1997) em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado (2014) em Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais do curso de pós-graduação do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear(CDTN/CNEN), na área de Ciência e Tecnologia dos Minerais e Meio ambiente. É servidor do CDTN/CNEN.

Atualmente desenvolve principalmente atividades voltadas para a avaliação de impactos ambientais (água e sedimento), com ênfase em sítios relacionados a indústria nuclear. Nas avaliações ambientais emprega técnicas convencionais e isotópicas.

Carlos Alexandre Borges Garcia

Carlos Alexandre Borges Garcia

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (1989), mestrado em Química pela Universidade Federal da Bahia (1992) e doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1997). Atualmente é PROFESSOR TITULAR e Coordenador de Pós-Graduação da Universidade Federal de Sergipe.

Pesquisador do CNPq e do INCT de Energia e Ambiente. Coordenador do Laboratório de Química Analítica Ambiental (LQA) da UFS. Revisor dos periódicos Journal of Pharmaceutical and Biomedical Analysis, Química Nova, Journal of Brazilian Society of Ecotoxicology, Journal of the Brazilian Chemical Society, Science of the Total Environment, Water Environment Research, Environmental Monitoring and Assessment, Scientia Plena, Chemistry and Ecology. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Eletroanalítica, atuando principalmente nos seguintes temas: metais pesados, sedimentos, Qualidade de água, água produzida e metais traço.

Érica Gonçalves Gravina

Érica Gonçalves Gravina

Graduada em Química pela UnB (2000), onde foi aluna de Iniciação Científica, no Instituto de Geociências. Concomitantemente, trabalhou no Laboratório de Físico-Química de Polímeros, no Instituto de Química desta universidade. Em 2003 obteve o título de Mestre no Instituto de Geociências da UnB, e em 2009 foi titulada Doutor em Ciências Quimica na UFMG, no Departamento de Química. Em 2008 e 2009 ministrou aulas de Química Geral e Físico-Química na UFOP e, de 2009 a 2012 foi coordenadora de projeto no INMETRO.

. É pesquisadora no Instituto SENAI de Inovação em Processamento Mineral do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC, desde 2012. Tem experiência na caracterização de materiais, principalmente minerais, utilizando, dentre outras, a técnica de difração de raios X em amostras poli e mono cristalinas.

Palestrante/Comitê Científico/Autor

Fernando Luís Fertonani

Fernando Luís Fertonani

Possui graduação em Química, Bacharel, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Química, UNESP, Câmpus de Araraquara (1983); Mestrado em Química Inorgânica (1988) e Doutorado em Química Analítica (1996) ambos realizados no Instituto de Química, UNESP, Câmpus de Araraquara. Foi Prof. na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, UFMS, depto. de Química, cidade de Campo Grande, MS. Atuou no Instituto de Química - UNESP, Câmpus de Araraquara,SP, como docente dos Cursos de Graduação e de Pós-Graduação.

Atualmente está lotado no IBILCE-UNESP, Câmpus de São José do Rio Preto, SP. Atua nos cursos de Pós-Graduação em Química do IQ-CAr.,FCFAr., e do IBILCE; realizou Pós-Doutorado na Univ. de Loughbourough, UK, no tema, eletrodos de filme de argilas modificadas ensaios de eletrocromismo. Atualmente está Diretor Presidente da ABRATEC - Associação Brasileira de Análise Térmica e Calorimetria. Foi membro do Comitê Central do Programa PIBIC/UNESP CNPq.

Palestrante/Comitê Científico

Guilherme Ary Plonski

Guilherme Ary Plonski

Guilherme Ary Plonski é professor titular da USP, atuante nos Departamentos de Administração da FEA e de Engenharia de Produção da POLI. É coordenador científico do Núcleo de Política e Gestão Tecnológica da USP. É diretor da Asociación Latino-Iberoamericana de Gestión Tecnológica, conselheiro da InternationalAssociationof Science Parks andAreasofInnovation e membro da Junta de Governadores do TECHNION - Israel Instituteof Technology. Foi diretor superintendente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores e presidente fundador do Project Management Institute. Integra ou integrou colegiados superiores de numerosas entidades, entre elas:

  • Federais: CNPq, FINEP, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, SEBRAE e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
  • São Paulo: SEBRAE-SP, Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia, Parques Tecnológicos de São José dos Campos e de Sorocaba, Fundações de Apoio à USP e do IPT e CIETEC
  • Empresariais: ANPEI e Conselho Superior de inovação e Competitividade da FIESP
  • Terceiro Setor: Hospital Albert Einstein e Fundação Iochpe
  • Profissionais: ABNT, Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento, Sociedade Brasileira de Metrologia e Rede Metrológica do Estado de São Paulo

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a CNI e o SEBRAE lhe outorgaram a Medalha do Conhecimento. Recebeu também a Medalha de Defesa Civil do Governo do Estado de São Paulo, além da honraria de Cavaleiro da Ordem das Palmas Acadêmicas, concedida pelo Governo da França. No IEA, foi membro do conselho deliberativo e ocupa a vice-direção na gestão 2016-2020.

Hanna Duarte Almeida Ferraz

Hanna Duarte Almeida Ferraz

Graduada em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2008), mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela UFMG (2012). Atua como bióloga, responsável pelo laboratório de Cianobactérias e Algas no Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente, integrante do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI - Campus CETEC. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Limnologia, trabalhando especificamente com identificação e quantificação de fitoplâncton e cianobactérias, qualidade de laboratórios e gestão.

Hayrton Rodrigues do Prado Filho

Hayrton Rodrigues do Prado Filho

Possui graduação em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero (2003). Diretor Editorial da Revista Digital Banas Qualidade (www.banasqualidade.com.br) Especialista em comunicação interna e externa e em comunicação digital Membro da Academia Brasileira da Qualidade (ABQ) - www.abqualidade.org.br.

Helena Eugênia Leonhardt Palmieri

Helena Eugênia Leonhardt Palmieri

Graduada em Licenciatura e Bacharelado em Química (UFMG - 1977), Mestrado em Ciências e Técnicas Nucleares (EEUFMG - 1983), Doutorado em Ciências Naturais, Geologia Ambiental e Conservação de Recursos Naturais (DEGEO - UFOP 2006). Pesquisador CDTN - CNEN, atuando nas áreas de Química Analítica, Análise de Traços e Química Ambiental.

Heliara Dalva Lopes Nascimento

Heliara Dalva Lopes Nascimento

Profissional da área de pesquisa e desenvolvimento, com doutorado em Química Analítica e mestrado em Química Orgânica pelo Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Graduada em Farmácia e Bioquímica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (1981) e graduação pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (1978), No período de 1986 a 2007 foi pesquisadora no Centro de Pesquisas da empresa Oxiteno Ind e Com. S.A.

No período de 1975 a 1986 trabalhou como pesquisadora no IPT ( Instituto de Pesquisas Tecnológicas ) atuando nas áreas de Biotecnologia e Produtos Naturais. Professora colaboradora nos cursos de graduação e pós graduaçãostrictum sensu da disciplina Metrologia em Química do Instituto de Química da UNESP Araraquara, ministrando também treinamentos em cursos de especialização e pós graduação latu sensu (REMESP- Rede Metrológica do Estado de São Paulo -RACINE (organização educacional na área farmacêutica e cosmética ). Funcionária da United StatesPharmacopeia em 2008, atuando na área de padrões de referência no cargo de diretora técnica no laboratório da Pharmacopeia Americana em Barueri,SP.

Participa desde 2009 como pesquisadora colaboradora no Grupo Investiga). Pesquisadora colaboradora no Laboratório Thomson do Instituto de Quimica da Unicamp. Participação societária na empresa KEME - Desenvolvimento e Comércio de Instrumentos Cientificos LTDA Auditora credenciada pelo Inmetro na norma ISO 17025.

Ilza Dalmázio

Ilza Dalmázio

Possui bacharelado em Química, mestrado em Ciências e Técnicas Nucleares e doutorado em Química e pela Universidade Federal de Minas Gerais. Realizou estágio de pós-doutorado em Radioquímica na Delft Universityof Technology. Tem experiência em ensino e pesquisa, com ênfase em Química Analítica. Atualmente desenvolve atividades de P&D no Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN / CNEN), com interesse principal nas áreas ativação com nêutrons, processos para obtenção e aplicação de radioisótopos.

João Ricardo Fonseca Teixeira

João Ricardo Fonseca Teixeira

Pesquisador Sênior do Instituto SENAI de Inovação em Química Verde e coordenador da metrologia do Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental. Possui graduação em QUIMICA pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987) e mestrado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Tem experiência na área de química analítica, gestão de equipes com ênfase em Análise Instrumental e Controle/Garantia da Qualidade conforme norma ISO 17025. Possui grande expertise em escalonamento tendo liderado importantes projetos em plantas piloto e de escala industrial. Atuação por 21 anos na indústria farmacêutica/cosmética na área de Controle e Garantia da Qualidade e certificação de laboratório junto a ANVISA.

Palestrante/Coordenador Painel/Comitê Científico/Autor

Jorge Eduardo de Souza Sarkis

Jorge Eduardo de Souza Sarkis

Pesquisador Titular do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Chefe do Grupo de Caracterização Química e Isotópica. Professor do curso de Pós Graduação em Tecnologia Nuclear, IPEN, desde 1993.Formado em 1977 no curso de Química da Universidade Federal Fluminense com cursos pós-graduação em Engenharia Nuclear pelo Instituto Militar de Engenharia, Rio de Janeiro (1978).

Mestre e Doutor em Tecnologia Nuclear com ênfase em aplicações nucleares da técnica de espectrometria de massas. Desenvolveu seu Doutoramento, forma sanduíche, em espectrometria de massas termiônica (TIMS) aplicada à química nuclear no Kernforschungszentrum Karlsruhe, Alemanha (1984-1986). Em 1993 fez pós-doutoramento na técnica de espectrometria de massas com fonte de plasma indutivamente acoplado (ICPMS) no National Environmental ResearchCouncil, Universityof London, Inglaterra. Em 1999 fez estágio de pós-doutoramento, também em espectrometria de massas (TIMS e ICPMS), agora na área forense nuclear no Los Alamos NationalLaboratory, New Mexico, Estados Unidos. Atua na área Forense Nuclear , Química Nuclear , Química Analítica , com ênfase em aplicações da técnica de ICPMS na análise de elementos traços em diferentes tipos de matrizes. Desde 2007 vem trabalhando junto a Agência Internacional de Energia Atômica na área forense nuclear.

Membro do Conselho Assessor da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses.Pesquisador Titular do Intituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Chefe do Grupo de Caracterização Química e Isotópica. Professor do curso de Pós Graduação em Tecnologia Nuclear, IPEN, desde 1993.Formado em 1977 no curso de Química da Universidade Federal Fluminense com cursos pós-graduação em Engenharia Nuclear pelo Instituto Militar de Engenharia, Rio de Janeiro (1978). Mestre e Doutor em Tecnologia Nuclear com ênfase em aplicações nucleares da técnica de espectrometria de massas. Desenvolveu seu Doutoramento, forma sanduíche, em espectrometria de massas termiônica (TIMS) aplicada à química nuclear no Kernforschungszentrum Karlsruhe, Alemanha (1984-1986). Em 1993 fez pós-doutoramento na técnica de espectrometria de massas com fonte de plasma indutivamente acoplado (ICPMS) no National Environmental ResearchCouncil, Universityof London, Inglaterra.

Em 1999 fez estágio de pós-doutoramento, também em espectrometria de massas (TIMS e ICPMS), agora na área forense nuclear no Los Alamos NationalLaboratory, New Mexico, Estados Unidos. Atua na área Forense Nuclear , Química Nuclear , Química Analítica , com ênfase em aplicações da técnica de ICPMS na análise de elementos traços em diferentes tipos de matrizes. Desde 2007 vem trabalhando junto a Agência Internacional de Energia Atômica na área forense nuclear . Membro do Conselho Assessor da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses.

Palestrante / Comitê Científico

Jorge Mario Campagnolo

Jorge Mario Campagnolo

Atualmente é Diretor do Departamento de Políticas e Programas de Apoio A Inovação - Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). Possui graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica. É professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde foi diretor de Pesquisa e vice-presidente do Comitê Gestor de Incubadoras. Representou a UFSC em entidades com relacionamento empresarial e coordenou a elaboração das normas de incubação da universidade. Foi vice-presidente do Comitê Gestor de Incubadoras da UFSC e auxiliou na implantação do Departamento de Inovação Tecnológica (DIT) da universidade. Foi Coordenador Geral de Serviços Tecnológicos do MCTIC por três anos, sendo responsável pelos programas: Sistema Brasileiro de Tecnologia - SIBRATEC, Programa Nacional de Apoio às Incubadoras de Empresas e aos Parques Tecnológicos - PNI e pelo Programa Nacional de Mobilização e Sensibilização pela Inovação - PROINOVA. Teve participação na coordenação do projeto piloto EMBRAPII e na criação da EMBRAPII Organização Social.

Palestrante/Coordenador Painel/Comitê Científico

José Carlos Mierzwa

José Carlos Mierzwa

Possui pós-doutorado na Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard (2011), livre docência na Escola Politécnica da USP (2009), doutorado em Engenharia Civil [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo (2002), mestrado em Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo (1996) e graduação em Engenharia Química pela Universidade de Mogi das Cruzes (1989). Professor pesquisador da Universidade de São Paulo; Coordenador do Curso de Engenharia Ambiental da Escola Politécnica da USP e Coordenador de Projetos do Centro Internacional de Referência em Reúso de Água. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Engenharia Sanitária e Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: água, reúso, tratamento, efluentes, conservação, planejamento, gestão e qualidade ambiental e produção mais limpa. Atua também no desenvolvimento de projetos de sistemas de tratamento de água e efluentes e processos de separação por membranas. Em 2011 iniciou uma colaboração com a Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard para síntese e modificação de membranas poliméricas com a utilização de nanomateriais, para aplicação em tratamento de água e efluentes.

José do Patrocínio Hora Alves

José do Patrocínio Hora Alves

Possui Graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (1972); Mestrado em Química Analítica pela Universidade Federal da Bahia (1979) e Doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1982). É Professor Titular aposentado da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e professor permanente voluntário no Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos. Foi Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da UFS (1998 - 2004), Chefe do Departamento de Química (1995 - 1996) e Diretor Presidente do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (2007 - 2015). Atua nas áreas de Química Ambiental, Oceanografia Química e Recurso Hídrico, com ênfase nos seguintes temas: geoquímica de sedimentos aquáticos, metais traço em água e sedimentos e qualidade da água com foco na caracterização da qualidade da água de reservatórios e geoquímica dos processos de salinização.

Comitê Científico / Autora

Letícia de Alencar Pereira Rodrigues

Letícia de Alencar Pereira Rodrigues

Doutoranda em Química Analítica pela UFBA - Instituto de Química. Mestre em Ciência de Alimentos pela UFBA - Faculdade de Farmácia. Especialista em Segurança e Inspeção de Alimentos pela UFBA - Faculdade de Farmácia. Graduada em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2002). Participa do Grupo de Pesquisa em Tecnologia de Alimentos - SENAI/DR/BA. Atua na coordenação dos laboratórios de Microbiologia e Físico-química de alimentos do SENAI/DR/BA. Responsável pela Coordenação dos cursos de Pós-Graduação e Extensão da Área de Alimentos e Bebidas. Atua como docente no Curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Cursos de Extensão e Cursos de Engenharias da Faculdade SENAI CIMATEC.

Lúcia Calumby Barretto de Macedo

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (1984), especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho pela UniversidadeFederal de Sergipe (1990). É Diretora Técnica do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe - ITPS, (2011 a 2012 e 2013 a 2017) e coordenadora do projeto Rede de Extensão Tecnológica de Sergipe-SIBRATEC, pertencente ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Tem experiência na área de Química, atuando com Coordenadora do Laboratório de Solos do ITPS durante 10 anos (2001 a 2010), como coordenadora do Convênio do monitoramento dos mananciais superficiais e reservatórios do Estado de Sergipe.

Lucia Maria Laboissiere de Alencar Auler

Lucia Maria Laboissiere de Alencar Auler

Possui graduação em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em Ciências e Técnicas Nucleares pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981) e doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Atualmente é tecnologista senior do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Tem experiência nas áreas de Radioquímica e Química analítica com ênfase em análises de amostras ambientais. Atualmente trabalha com Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) dedicando-se a Cromatografia de Íons e suas aplicações em diversas áreas.

Maria da Rosa Capri

Maria da Rosa Capri

Possui graduação em Bacharelado em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina(1986), graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina(1986), Mestrado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo(2001), doutorado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo(2005). Docente da Universidade de São Paulo - Escola de Engenharia de Lorena - EEL - USP. Experiência na área de Química. Atuando principalmente nos seguintes temas: Tratamento de Amostras, Análise Química por Espectrometria de Emissão Óptica com Plasma Indutivamente Acoplado - ICP OES, Análise de Tinta, Obtenção e caracterização de Compostos Poliméricos, Adsorção de espécies tóxicas e/ou potencialmente tóxicas em Efluentes. Orientadora no Programa de Pós-Graduação em Projetos Educacionais de Ciências com foco no estudo e uso de metodologias ativas de aprendizagem, módulo didático, pluralismo metodológico, desenvolvimento e preparação de materiais multimídias, letramento científico por meio de educação patrimonial e pedagogia de Malba Tahan.

Palestrante/Coordenadora Painel/Comitê Científico

Maria Nogueira Marques

Maria Nogueira Marques

Possui graduação em Bacharel em ciências com habilitação em química - Faculdades Oswaldo Cruz (1985), graduação em Licenciatura em ciências com habilitação em química - Faculdades Oswaldo Cruz (1985), mestrado em Tecnologia Nuclear pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (1999) e doutorado em Tecnologia Nuclear pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (2004). Atualmente é pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa, membro titular - Fórum Sergipano de Comitês de Bacias Hidrográficas, secretária geral - Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piauí e professor pleno (ppg1) da Universidade Tiradentes. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Análise de Traços e Química Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: cromatografia de íons, cromatografia líquida (HPLC), qualidade de água, análise de pesticidas, avaliação de iqa e avaliação ambiental.

Marina Beatriz Agostini Vasconcellos

Marina Beatriz Agostini Vasconcellos

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1968), Mestrado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo (1972) e Doutorado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo (1977). Atualmente é pesquisador e professor titular do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares e orientador no Curso de Pós Graduação da Universidade de São Paulo, na área de concentração de Tecnologia Nuclear. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Análise de Traços e Química Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento de métodos radioanalíticos, principalmente a análise por ativação com nêutrons, para a aplicação em amostras ambientais, biológicas e geológicas e outras. Membro Titular da Academia de Ciências do Estado de São Paulo desde 2008. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPQ.

Olívio Pereira de Oliveira Junior

Olívio Pereira de Oliveira Junior

Olívio Pereira de Oliveira Junior graduou-se em engenharia química pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP) em 1982. Começou sua carreira profissional no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) trabalhando no campo da tecnologia do vácuo. Em seguida, envolveu-se com a aplicação de técnicas de detecção de vazamentos para assegurar a integridade de instalações de enriquecimento isotópico de urânio. Neste campo, foi certificado como inspetor nível III pela American Society for Non DestructiveTesting (ASNT) Level III. Posteriormente dedicou-se a calibração de medidores de pressão e vazão de hexafluoreto de urânio. Obteve o mestrado na USP em 2000 com o tema das medições multielementares e isotópicas do urânio pela espectrometria de massas com fonte de plasma induzido (ICPMS). Entre os anos de 2000 e 2001, trabalhou nos laboratórios da Agencia Internacional de Energia Atômica (IAEA) em Seiberdorf (Áustria), estudando os requisitos científicos do sistema de salvaguardas nucleares. De 2002 a 2005, trabalhou como perito no Institute for ReferenceMaterialsandMeasurements (IRMM) em Geel (Bélgica), trabalhando com a determinação da razoes isotópicas do urânio por meio das técnicas de GSMS, TIMS and MC-ICPMS. Obteve o doutoramento na USP em 2006 com uma tese dedicada a preparação, caracterização e certificação de materiais de referencia isotópicos de urânio. Participa de grupos de especialistas em ensaios destrutivos da Agência Brasileiro - Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC), European Safeguards Researchand Development Association (ESARDA) e do Instituteof Nuclear Materials Management (INMM). É professor da disciplina "Metrologia em Medições Químicas" (TNA 5789), nos cursos de pós-graduação em Tecnologia Nuclear da Universidade de São Paulo.

Ossamu Hojo

Ossamu Hojo

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1985), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1990) e doutorado em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1997). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Engenharia Química, com ênfase em Processos Bioquímicos, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino, orientação profissional realizado através dos estágios curriculares supervisionados, sistemas de gestão da qualidade voltados para processo químicos e metrologia em química com ênfase na área de educação e difusão da cultura Metrológica como fator estratégico para os desenvolvimentos pessoal, social e nacional.

Comitê Científico /Autora

Renata Dias Abreu Chaves

Renata Dias Abreu Chaves

Bacharel e Licenciada em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre em Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais pelo Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - CDTN. Desenvolveu pesquisa na área de separação de elementos terras raras através de técnicas hidrometalúrgicas. Atualmente trabalha na Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN no Setor de Técnicas Analíticas, onde atua na área de radioquímica ambiental. Cursa o Doutorado na mesma instituição.

Ronaldo Fia

Ronaldo Fia

Graduado em Engenharia Agrícola e Ambiental pela Universidade Federal de Viçosa (2004). Doutor em Engenharia Agrícola (Recursos Hídricos e Ambientais) pela UFV (2008). Professor Adjunto do Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Lavras. Coordenador do Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola e Engenharia Ambiental e Sanitária, atuando em cursos de graduação e nos Programas de Pós-Graduação em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas e Tecnologias e Inovações Ambientais nos seguintes temas: Qualidade de água; Tratamento de águas residuárias e resíduos sólidos agroindustriais, e Reúso de água.

Roseli Fernandes Gennari

Roseli Fernandes Gennari

Doutora em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em IAEA (InternationalAtomic Energy Agency- Viena/Austria) e em Duisburg University (Alemanha). Pesquisadora Especialista Química do Instituto de Física, USP. Com vasta experiência na área de Química Analítica, atuando principalmente nos seguintes temas: arqueologia, geocronologia, quimiometria, metrologia, avaliação químico-ambiental e preparo de amostras. As experiências adicionais incluem, além da docência em cursos de graduação e especialização, a supervisão de instalações nucleares e de sistemas da qualidade.

Coordenadora Painel/Comitê Científico/Autora

Ruth Marlene Campomanes Santana

Ruth Marlene Campomanes Santana

Formada em Engenharia Química na Universidade Nacional Mayor de San Marcos-UNMSM, Lima-Perú. Realizou o mestrado e o doutorado na UNICAMP, Pós-doutorado no Programa de Pós-graduação da Engenharia de Materiais - UFSCar/SP. Foi docente no Departamento de Engenharia Ambiental da UNISC/RS e atualmente é docente no Departamento de Materiais da UFRGS/RS. Participou em vários projetos financiados pelo CNPq, FAPESP; PROCAD, FAPERGS, BRASKEM; PAQUETÁ. Atualmente participa em projetos financiados pelo SIBRATEC (MCT/FINEP GT5: ÁGUAS E SANEAMENTO), UFRGS, FAPERGS e CNPq; e colaboração com as universidades, UCS e UFMT. Trabalha na área de Materiais com ênfase em Polímeros e Meio ambiente. Possui mais de 300 publicações de trabalhos completos entre anais de eventos científicos e em periódicos nacionais e internacionais. Orienta alunos de doutorado, mestrado, Iniciação científica e Trabalhos de Diplomação.

Sandra Parreiras Pereira Fonseca

Sandra Parreiras Pereira Fonseca

Engenharia Civil pela Escola de Engenharia Kennedy, mestre em Irrigação e Drenagem, doutora em Recursos Hídricos e Ambientais pelo departamento de Engenharia Agrícola da UFV e Aperfeiçoamento em Administração Estratégica e MBA em Gestão de Negócios pela UNIVIÇOSA. Tem experiência nas áreas de saneamento básico e agrícola, com ênfase em projetos, obras, operação e monitoramento de Sistemas de Abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário, reúso de águas, drenagem de água pluvial e resíduos sólidos. Atual Diretora Técnica e de Meio Ambiente da SARSAN - Engenharia e Saneamento Ltda, ex funcionária da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA), de 1980 a 2011. Atua na área de gerenciamento e execução de Projetos, Obras, operação e monitoramento de abastecimento de água - SAA e esgotamento sanitário - SES, e recursos hídricos. De 1999 a 2007, publicou 20 trabalhos técnico-científicos, dentre esses, artigos e capítulos de livro. Revisor de trabalhos técnicos científicos da revista Ceres/UFV e congressos da ABES. De 2007 a 2011 foi coordenadora de Operação e monitoramento 16 Estações de Tratamento de Esgotos e 10 Estações Elevatórias de Esgotos junto a COPASA. De 2011 a 2017 responsável técnica pela elaboração de projetos de Sistemas de Esgotamento Sanitário das cidades de Cacaulândia, Ministro Andreazza, Presidente Médici e Espigão do Oeste no Estado de Rondônia, e no Estado de Minas Gerais, projeto da ETE Barrinha - Viçosa, do Interceptor do córrego em São Geraldo, do SES Paraguai, elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Especiais - PGRSE e de Planos de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde - PGRSS, e demais serviços correlatos a engenharia.

Simone Lessa Marques

Simone Lessa Marquesa

Graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (1986). Atualmente é química industrial do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe. Experiência na área de Engenharia Sanitária e Ambiental com ênfase em Meio Ambiente (Educação Ambiental e Coleta Seletiva).

Stela Dalva Santos Cota

Stela Dalva Santos Cota

Doutora em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pós-doutorado na Universidade de Waterloo, Canadá, mestre em Ciências Técnicas Nucleares pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, engenheira química graduada pela UFMG. Tecnologista do CDTN/CNEN. Atua nas áreas de meio ambiente e engenharia nuclear, principalmente nos seguintes temas: gerenciamento de rejeitos radioativos, hidrogeologia, simulação computacional, contaminação de aquíferos, aplicação de técnicas nucleares para estudos hidrológicos/hidrogeológicos, avaliação de segurança de instalações nucleares e radiativas. É editora da Revista Científica Águas Subterrâneas.

Sylvia Therese Meyer Ribeiros

Sylvia Therese Meyer Ribeiros

Possui graduação em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em Ciências e Técnicas Nucleares pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981) e doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Atualmente é tecnologista senior do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Tem experiência nas áreas de Radioquímica e Química analítica com ênfase em análises de amostras ambientais. Atualmente trabalha com Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) dedicando-se a Cromatografia de Íons e suas aplicações em diversas áreas.

Ana Maria Muller de Brito

Ana Maria Muller de Brito

Possui graduação em Comunicação Social - Relações Públicas pela Universidade Metodista de São Paulo (1983). Com 27 anos de experiência prática desenvolvida em diversas áreas das empresas, tem extenso conhecimento na área administrativa voltada para informatização, na implantação de sistemas administrativos e treinamento e suporte a usuários no uso dos aplicativos de rotina contábil, custo, contas a pagar e receber, faturamento, controle de estoque. Amplos conhecimentos das ferramentas e recursos técnicos do pacote office, elaboração de planilhas excel, administração e controle de rede, portal da internet, configuração de emails e atendimento a usuário. Experiência no apoio à organização de eventos. Atualmente presta serviço de consultoria técnico-administrativa para a Rede de Saneamento e Abastecimento de Água - Resag.

Resag

3º Congresso Internacional RESAG 2017

13 a 15 de setembro de 2017

Local: Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear – CDTN
Avenida Presidente Antônio Carlos, 6.627
Campus da UFMG - Pampulha - CEP 31270-901 - Belo Horizonte – MG
ISSN: 2448-2501

Editor: : Rede Metrológica do Estado de São Paulo – Remesp
CNPJ: 02.739.827/0001-47
Av. Paulista, 2.200 – 9º andar – 01310-300 – São Paulo – SP
Telefone: (11) 3283-1073 - E-mail: congresso@resag.org.br
Participação: Vera Maria Lopes Ponçano autora
Distribuição: Rede de Saneamento e Abastecimento de Água - Resag

C2013 Resag - Todos os direitos reservados
Produzido por CLIPWEB